< voltar Compartilhe

Rogério Ceni admite cobranças internas, mas afasta rumores de problemas com o elenco e funcionários

10 de fevereiro de 2022

créditos da imagem: Divulgação/São Paulo

O treinador Rogério Ceni aproveitou a coletiva após a vitória por 1×0 diante do santo André para explicar os rumores que tinham sido veiculados nos últimos dias, sobre um possível desentendimento interno entre ele e outros funcionários do clube. Rogério desabafou falando que pensa no melhor para o São Paulo e explicou o que viu de errado no cotidiano do clube.

“Meu relacionamento com jogadores, funcionários… Eu conheço os mesmos porteiros e o pessoal da cozinha há 20 anos. Cumprimento todos, trato bem todos. Tem departamento que precisa melhorar mesmo. Quando eu cheguei não tinha água na piscina, tinha cadeira e mesa. Eu sou o cara chato que pediu para colocar água na piscina. Então, por exemplo, jogador está parado há 30 dias no DM, quando eu vejo o jogador indo embora 13h45 está perdendo a oportunidade de melhorar rápido. Quando eu me machucava, tratava de manhã, de tarde e de noite para voltar rápido… Então são ajustes e cobranças que geram insatisfação porque a pessoa tem que trabalhar por mais tempo. Eu penso no melhor para o clube”, afirmou o técnico.

Rogério Ceni admitiu que pode existir insatisfação por conta de suas cobranças aos departamentos, mas repetiu que cobra pensando no melhor para o clube.

“Eu penso no melhor no clube, com um período a mais de tratamento, disponibilizar condições para voltar mais rápido. Talvez, eu incomode esses departamentos. Eu quero o bem do São Paulo, se isso for ruim, cobrar melhora de estrutura, para que você tenha mais os atletas tratando para voltarem mais rápido, para que você tenha melhora na condição física, eu acho que é uma coisa para o bem do clube. Entendo que uma pessoa ou outra possa se sentir insatisfeita”, encerrou Ceni.

Compartilhe